Quanto tempo leva para uma ostra produzir uma pérola?

Quanto tempo leva para uma ostra produzir uma pérola?

Quanto tempo demora para uma ostra fazer uma pérola? Iremos responder nesse blogpost, além de outras curiosidades sobre o processo de formação dessa gema.

Esse processo é resultado de um mecanismo de defesa de alguns moluscos, por essa razão, a pérola é a única gema produzida a partir de um ser vivo. É feita de nácar, uma substância brilhante rica em calcário, e pode apresentar variações de formato e de cor.

Mesmo depois de séculos do seu descobrimento, ainda hoje é considerada uma das maiores preciosidades da joalheria. 

Esse artigo é para você que quer saber mais sobre o processo de formação da pérola e quanto tempo leva até que a gema seja formada. Confira! 

COMO SE DÁ A FORMAÇÃO DAS PÉROLAS?

Em condições naturais, a pérola é formada quando um sedimento ou microrganismo adentra a concha do molusco, causando uma irritação no local. Como reação a isso, o animal secreta camadas de nácar de maneira a envolver e isolar o agente invasor, controlando o que causou a inflamação. 

Vale pontuar que apenas uma parte dos moluscos possui esse mecanismo de defesa, que nem sempre é necessário já que a concha por si só já oferece na maioria das vezes uma proteção adequada contra a invasão de organismos estranhos

Pérola Formação

São três as estruturas peroladas que podem ocorrer na natureza: a pérola propriamente dita, formada por material orgânico e constituída de núcleo e camadas nacaradas que o envolvem de forma concêntrica; a meia-perola, que consiste em uma pérola soldada à concha, e por isso tem menor valor comercial; e por fim a madrepérola, ou nácar, que é a camada mais interna da concha de um molusco. Todas as três opções podem ser exploradas pelo setor joalheiro para confecção das joias, como o anel de pérola.

O alto valor das pérolas se deve ao fato de serem um elemento muito raro, sobretudo as gemas naturais. O tempo médio de maturação de uma pérola natural é em média de 3 anos. 

Com a aquicultura é possível que a complexidade desse processo seja minimizada, de modo a conseguir a produção de um maior número de pérolas em um espaço menor de tempo.

Aquicultura é a ciência que estuda e desenvolve técnicas de reprodução e cultivo de organismos aquáticos. Um dos seus principais objetivos é garantir produtos para o consumo com maior controle e regularidade, como é o caso da produção de pérolas. 

A principal técnica utilizada envolve o plantio de um núcleo nas ostras, como forma de diminuir o tempo necessário para produzir uma pérola do tamanho desejado. Isso pode ser feito de duas formas.

Uma delas é a introdução de pequenas porções esféricas de madrepérola retiradas de uma concha, com cerca de três quartos do tamanho final desejado para a pérola. Outro método envolve o uso de contas projetadas para criar uma pérola maior no menor período de tempo, obtendo maior controle sobre a sua forma.

Mulher com brinco dourado com três pérolas penduradas.

PÉROLA DE ÁGUA SALGADA

As pérolas de água salgada são usadas desde a antiguidade, em épocas que ainda não existia um método eficaz e totalmente seguro para consegui-las.

Atualmente, essa tecnologia existe, porém a busca intensa por pérolas e a poluição dos mares acabou fazendo com que as pérolas naturais de água salgada se tornassem ainda mais raras e, consequentemente, mais valiosas.

Apesar disso, há gemas cultivadas artificialmente em águas salgadas, como é o caso das pérolas Akoya, nas águas do Japão e da China. São provenientes das menores ostras do mundo, e têm um diâmetro inferior aos das pérolas dos mares meridionais, variando de 2 mm a 10 mm.

Geralmente apresentam formato perfeitamente esférico, coloração branca ou creme, e um lustro luminoso deslumbrante, aspectos que acentuam a sua delicadeza e elegância. 

As gemas de cultura dos mares meridionais são chamadas de pérolas South Sea, ou pérolas dos Mares do Sul. São produzidas entre a costa nórdica da Austrália, Indonésia e Filipinas. São consideradas as maiores e mais belas pérolas do mundo, com diâmetro de 9 mm até 20 mm e nas cores branca, creme e dourada.

Se caracterizam por ter um nácar excepcionalmente espesso, e todas as suas tonalidades são bem sutis e com um lustro acetinado único, características peculiares que remetem ao local onde são cultivadas. 

Na Polinésia Francesa são cultivadas as famosas pérolas negras do Tahiti, também de águas salgadas. São compostas por camadas espessas, que permitem conservar a cor, o lustro e sua exoticidade, e se caracterizam por sua grande diversidade de formas, diâmetros, qualidades e nuances naturais. Seu tamanho varia entre 8 mm a 16 mm, e, além da coloração preta, podem também ser cinzas, verdes, roxas e azuis. 

PÉROLA DE ÁGUA DOCE

A principal produção de pérolas em águas doces de rios, lagos e lagoas se encontra na China. Muitas delas têm cor branca e são consideradas muito semelhantes às pérolas de águas salgadas do tipo Akoya em relação ao seu tamanho e formato, mas são ainda mais diversas, pois podem ser produzidas em diversos formatos e em cores pastéis. 

Ademais, as pérolas do tipo “arroz” (também chamadas de Freshwater, Keshi ou papoula) são desenvolvidas dentro dos órgãos reprodutivos da ostra. São pequenas e podem apresentar formato arredondado ou comprido, se assemelhando de fato a um grão de arroz. Apresentam muitas irregularidades e no passado foram muito usadas na produção de um tipo específico de colar, com dezenas de fios torcidos. 

Mulher com colar de duas cores, um lado com pérolas e o outro com lapis lazuli, com um pingente pendurado.

PÉROLA BARROCA

As pérolas barrocas podem ser de água doce ou salgada. Ganham esse nome todas aquelas que não possuem uma forma geométrica definida, e por isso apresentam uma grande gama de cores e tons. 

Confira joias com pérolas no site de Victoria Sayeg!

Agora que você conhece o processo de formação das pérolas e suas variedades, fica mais fácil entender como essa gema tão única surge no mundo e a razão pelo seu valor. O site de Victoria Sayeg possui diversas peças com pérolas para você conferir.

Não se esqueça, portanto, de conferir as joias com pérolas exclusivas no site de Victoria Sayeg, que possui peças em pronta entrega e disponíveis para encomenda!

>> Quanto tempo leva para uma ostra fazer uma pérola?

  • Como se dá a formação das pérolas
  • Pérola de água salgada
  • Pérola de água doce
  • Pérola barroca

Continue acessando o nosso blog e redes sociais [Instagram e Facebook] para acompanhar as tendências e novidades do universo das joias.

Voltar para o blog